Riscos da radiação ionizante

Células e a Radiação Ionizante

 

   Existe perigo em se expor a radiações ? A resposta é sim. Mas é importante saber que tipo de perigo as radiações possuem e o grau de periculosidade. Por exemplo, em 1998, foram relacionados 138.000 casos de acidentes envolvendo crianças e brinquedos nos Estados Unidos. Devemos proíbir a venda de brinquedos? Não, isso seria rídiculo. Antes de fazermos um julgamento sobre riscos, é preciso aprendermos mais sobre o tema.
Uma das principais preocupações, sobre a exposição à radiação, é o potencial risco à vida da célula. Se uma radiação ionizante entrar numa célula viva, ela pode ionizar os átomos que a compõem. Já que  um átomo ionizado é quimicamente diferente de um átomo eletricamente neutro, isto pode causar problemas dentro da célula viva.
(figure 19) -- The Cell and DNA

      Normalmente, estes problemas não são significantes. Uma grande percentagem do nosso corpo é feita de água, e a chance da ionização ocorrer na água é muito grande.

    Quando o dano é feito a uma parte vital de uma célula, muitas vezes a própria célula pode raparar o problema através de mecanismos internos. Cada dano aos cromossomos e ao DNA podem ser raparados. Cromossomos contém o DNA , que são importantes para abilitar as funções do corpo. o DNA é uma longa molécula encontrada em cada uma das células. A molécula de DNA fornecem as instruções de como cada célula deve agir. Se o DNA em uma célula for afetado, ela poderá não executar suas funções adequadamente. A célula poderá morrer. Nosso corpo pode corrogir problemas no DNA. De fato, diariamente são corrigidos cerca de 100.000 crosossomos danificados.

    Muitos problemas podem surgir se as correções não forem feitas rapidamente.  Se os danos forem sérios, a célula poderá morrer. Também é possível que os danos alterem as funções da célula e, em alguns casos, a célula se cria réplicas de si mesma.  Isto pode gerar um CÂNCER.

    Basicamente, podem ocorrer quatro situações quando uma radiação entra em uma célula:

1. A radiação pode atravessar a célula sem causar dano algum.
2. A radiação pode danificar a célula, mas ela consegue reparar o problema.
3. A radiação pode causar danos que não podem ser reparados e, para piorar tudo, a célula cria réplicas defeituosas de si mesma.
4. A radiação causa tantos danos a célula que ela morre.

    Quanto às doses de radiação, grandes doses recebidas durante um curto período são mais perigosas do que as mesmas doses em um grande período. Quando ficamos expostos, a uma certa dose radiação, num longo período de tempo, nosso corpo tem tempo para reparar os danos. Porém, se o período for curto, os mecanismos de defesa podem não conseguir corrigir o dano, e a célula morre.

    Os danos, ao corpo,  podem ser grandes se a célula se reproduzir. No caso das células da medula, teremos um quadro de leucemia.

    No caso de mulheres,  o problema pode ser mais grave, pois se a exposição ocorrer durante uma gravidez, existe o risco de mutações no feto.

Se protegendo das radiações

    Você já tomou um “banho de sol”? Se a sua resposta for sim, então você já foi exposto a uma dose alta de radiação. Podemos nos proteger das radiações ionizantes da mesma forma que nos protegemos do Sol.

    No caso do Sol , usamos “filtros solares”, camisetas, etc. Para proteção contra radiações ionizantes, devemos observar os seguintes fatores:

1. Tempo de exposição (deve ser o menor possível).
2. Distância da fonte (deve ser a maior possível).
3. Tipo de isolamento (placas de chumbo, concreto,etc) .

   

(figure 20) -- Shielding

    A radiação alfa é a de maior das radiações. Por isso, é a que penos penetra.  Ela só é perigosa se atingir os pulmões ou for ingerido algum material emissor.   

    Partículas beta são mais penetrantes do que partículas Alfa. Por isso, conseguem atravessar a pele, mas não o corpo. Elas podem ser paradas usando-se uma placa de madeira, plástico ou uma fina lâmina metálica.

    Ondas gama têm muito mais energia do que partículas alfa ou beta. A radiação gama é muito penetrante e pode atravessar grandes distâncias. Ela facilmente atravessa o corpo. Para pará-la é necessário usar materiais densos como o chumbo, o aço ou  o concreto.

    Emissões de nêutrons são muito difíceis de bloquear, pois são muito penetrantes. Eles passam facilmente pelo corpo humano. É possível parar um nêutron usando água ou concreto. Numa usina nuclear, armazena-se amostras de materiais radioativos em depósitos isolados com cerca de 9 m de água (geralmente água pesada , que usa deutério, um isótopo de hidrogênio).

Fonte http://www.fisica.net

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Scroll To Top